Curta nossa página no Facebook
e-SIC
Nosso canal no Youtube
São Sebastião do Paraíso, |

1º Período Legislativo - 37ª Legislatura - 2017-2020

 

Aconteceu

 

Professores em greve se manifestam em Sessão da Câmara

Professores em greve se manifestam em Sessão da Câmara

Data: 13/03/2018

Um grupo de cerca de 30 professores da rede estadual de ensino de São Sebastião do Paraíso participou, na noite de segunda-feira, 12, da Sessão Ordinária da Câmara Municipal. Os servidores, que estão em greve desde o início desta semana, foram à Casa pedir apoio aos vereadores na luta da categoria.

Os professores presentes estenderam uma faixa no Plenário da Câmara informando que estavam em greve e pontuando os motivos pelos quais tomaram a tal decisão. Entre as exigências dos servidores da Educação estão o pagamento do piso salarial conforme acordo assinado entre eles e o Estado, o fim do parcelamento dos salários e do 13º, cumprimento dos acordos assinados e atendimento de qualidade pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg).

Fazendo uso da Tribuna Livre, o professor César Cardoso de Souza agradeceu aos vereadores pela recepção e, em nome de seus colegas, clamou por ajuda: “Retornamos à Casa do povo paraisense e viemos aqui pedir a vossas excelências que, nesse momento tão especial da política que é o ano eleitoral, os senhores pudessem interceder juntos aos nossos deputados estaduais para que eles agissem e pressionassem o governo do Estado de Minas Gerais para que pudesse implementar as leis e acordos que ele firmou com os professores no ato de sua posse. Os senhores são nossos representantes e têm vínculo com muitos deputados, por isso pedimos para que falem com os deputados. Precisamos da ajuda dos senhores ”, solicitou.

O professor destacou ainda que o movimento não tem ligações partidárias, mas que a categoria precisa da união de todos os grupos políticos do Estado. “Como dizia Rui Barbosa, um país de faz com homens e livros. Nós temos os livros, estamos tentando construir os novos homens e se fizermos uma enquete sobre qual carreira o aluno quer seguir, é muito dolorosa a resposta, ninguém quer ser professor. Nossa carreira está se esvaindo, a nós nos resta lutar por um país melhor, por dignidade. Não estamos aqui pedindo aumento, prerrogativas ou privilégios, estamos aqui para que possamos receber aquilo que é justo”.

César ainda destacou que única forma da categoria ser ouvida é paralisando as suas atividades. Ele disse ainda que os professores são ouvidos pelos alunos, mas que é que preciso também ser ouvidos pelos pais, pela sociedade e pelos políticos. Disse também que já estiveram em outras oportunidades na Casa e que foram atendidos, esperando, assim, que mais uma vez, possam contar com o apoio dos vereadores.

Em seguida, o também professor Saulo Gutierrez de Menezes foi à Tribuna e expôs alguns dados sobre a atual situação salarial da categoria.  “Não viemos lutar por algum privilégio, e sim por algo que está previsto em lei. Em 2017, o vencimento de um professor, já com uma política de abono no que diz respeito à equiparação salarial com o piso da categoria, era de R$ 1.982,54, sendo R$ 1,4 mil líquidos para um cargo de 24 horas na escola. No ano passado foi previsto reajuste de 7,64%, o que representaria R$ 151 no ganho deste professor. O governo do Estado não assinou lei que decretasse o reajuste desse piso, o salário ficaria em R$ 2.134 e o governo deixou de pagar ao longo de um ano R$ 1.968,00, ou seja, o salário de um mês de um professor”, apontou.

Os vereadores se manifestaram sobre a situação, ressaltando a importância da categoria e que fariam o possível para conseguir atender a demanda. O presidente da Câmara, Marcelo de Morais, convidou o grupo para voltar à Casa na tarde do dia seguinte para que, juntos pudessem redigir o documento a ser enviado para os 77 deputados da Assembleia Legislativa.

NOVA REUNIÃO

No início da tarde de terça-feira, 13, parte do grupo de professores voltou à Câmara e se reuniu com o presidente da Casa, Marcelo Morais, o vice-presidente, Vinício Scarano e os vereadores Luiz de Paula e Ademir Ross. A assessora do vereador Lisandro Monteiro, Elisa Grande Vergani, também participou do encontro.

Na ocasião, professores e vereadores começaram a elaborar o texto do ofício que será encaminhado aos deputados estaduais nos próximos dias. Além disso, o grupo debateu outras formas de chamar a atenção dos parlamentares mineiros para a causa dos professores da rede estadual de ensino. 

Voltar

 

Ex-presidente da Câmara se diz surpreso com denúncia do MP

Ex-vereador e presidente da Câmara de São Sebastião do Paraíso no biênio 2009-2010, Ailton Rocha de Sillos ...

Presidente da Câmara questiona conduta do Ministério Público

Durante a Sessão Ordinária de segunda-feira, 6, o presidente da Câmara de Vereadores de São Sebastião do P...

Câmara devolve mais R$ 500 mil de duodécimo à Prefeitura

Nesta semana, a Câmara de São Sebastião do Paraíso repassou à Prefeitura mais R$ 500 mil do duodéci...

SESSÕES DA CÂMARA AO VIVO
NOSSA CIDADE
MALHA VIÁRIA

 

Vídeo institucional

 

Downloads

 

Sessões anteriores da
Câmara Municipal

 

Vídeos/Audiências

 

Sede da
Câmara Municipal

Nome
E-mail
Enviar

Cadastre-se e receba
as últimas notícias

Copyright © 2014 | Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso. Todos os direitos reservados.
Avenida Dr.José de Oliveira Brandão Filho, 445, Jd.Mediterranèe - São Sebastião do Paraíso - CEP: 37950-000
Tel: (35) 3531-4770