Curta nossa página no Facebook
e-SIC
Nosso canal no Youtube
São Sebastião do Paraíso, |

2º Período Legislativo - 37ª Legislatura - 2017-2020

 

Aconteceu

 

Comissão de Ética recebe denúncias contra três vereadores

Comissão de Ética recebe denúncias contra três vereadores

Data: 06/08/2019

Nessa segunda-feira (05), a Câmara Municipal regressou do recesso parlamentar de julho e realizou a primeira sessão ordinária do segundo período legislativo de 2019. Em Plenário, foram lidos e encaminhados à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar quatro ofícios solicitando a apuração de situações envolvendo os vereadores Ademir Ross (PSD), Jerônimo da Silva (DEM) e Marcelo Morais (PSDB).

Ademir Ross

Foi lido em Plenário o pedido para apuração da responsabilidade no suposto crime envolvendo o vereador Ademir Alves Ross (PSD), "onde o mesmo teria solicitado ao chefe do Executivo o valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) para emitir voto contrário à cassação do prefeito municipal", em consonância com informações noticiadas por veículos de comunicação - segundo o ofício. 

A solicitação foi feita pelos vereadores Marcelo Morais, José Luiz das Graças (DEM), Maria Aparecida Cerize Ramos (PSDB) e Luiz de Paula (PHS). O caso foi encaminhado à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, a qual promoverá a apuração dos fatos e das responsabilidades no prazo de 45 dias.

Na Tribuna, Morais se pronunciou sobre o caso: "para a nossa surpresa, tivemos a notícia do Ademir, representante do distrito da Guardinha, preso em flagrante delito por corrupção passiva. Fiz um requerimento a esta Casa pedindo a investigação por quebra de decoro parlamentar do vereador, inclusive para dar ao vereador amplo direito de defesa". 

Também fez uso da Tribuna o vereador José Luiz das Graças. Ele defendeu uma apuração minuciosa do caso. "É importante salientar que a Comissão Parlamentar Processante está apurando os fatos do crime de responsabilidade de improbidade administrativa do prefeito há mais de três meses. Espero que as investigações possam ir a fundo, porque provavelmente há mais fatos. O fato ocorrido referente ao possível crime de extorsão se originou quando? De que forma? Pessoalmente ou via telefone? Nós vereadores tomaremos as providências cabíveis conforme determinado em lei. Espero que a justiça possa fazer seu trabalho como sempre fez, que é apurar os possíveis crimes".

Jerônimo da Silva

Um ofício assinado pelos vereadores José Luiz das Graças, Marcelo Morais, Maria Aparecida Cerize Ramos e Luiz de Paula solicitou à Comissão de Ética a apuração da possível responsabilidade dos envolvidos em um suposto esquema de propina na venda de terreno público. 

No documento, os vereadores informam que receberam "de forma anônima via whatsapp uma mensagem de texto e um áudio seguido de sua transcrição", os quais apontam que o vereador Jerônimo da Silva seria responsável por organizar o pagamento de comissão em venda de terreno público, com o envolvimento de um ex-funcionário da Câmara e do prefeito Walker Américo de Oliveira. 

Na sessão ordinária, Jerônimo da Silva ressaltou que desde 2000 trabalha auxiliando empresas em São Sebastião do Paraíso dentro da legalidade. "A respeito desse fraudulento, famigerado e inaudível áudio, ele tem a única intenção de desviar o foco da verdadeira situação caótica que a Câmara se encontra. Não existe nenhum terreno a ser doado. Se houver, o pedido tem que passar pela Secretaria de Desenvolvimento, pelo Jurídico da Prefeitura, pelo gabinete e ser submetido à aprovação de dois terços dessa Casa. Assim, como se promete alguma coisa para um empresário?". 

Marcelo Morais

Na segunda-feira (5), duas representações contra o vereador Marcelo Morais foram apresentadas em Plenário e encaminhadas para apuração pela Comissão de Ética. Ambas protocoladas pelo vereador Jerônimo da Silva, elas apontam supostas despesas irregulares com publicidade e tentativa de denegrir o nome de Silva. 

Segundo o ofício apresentado à Casa, Jerônimo afirmou que, em um diálogo nas redes sociais, Marcelo Morais estaria "denegrindo o bom nome político do Peticionante". Na publicação, Morais cita "um suposto diálogo e conclui que o Peticinante teria obtido propina por ocasião de doações de terrenos públicos, assunto que representa grandiosa mentira". Por fim, Jerônimo pede o envio do requerimento à Comissão de Ética para adotar as providências cabíveis. 

Em outro ofício, o vereador solicita que seja expedida certidão pontuando os gastos com publicidade na gestão de Marcelo Morais, mês a mês, abrangendo todos os pagamentos, empenhos, notas fiscais e respectivas justificativas. Jerônimo da Silva alega que Morais, enquanto presidente da Câmara, "ordenou despesa pública de maneira irregular, ao dispensar a agência de publicidade para intermediar gasto relativo a ela. Além disso, foi o que mais gastou dinheiro público na divulgação de propaganda, (...) propagandeando a imagem pessoal dele, em detrimento de quem ele entende seu detrator, seu desafeto, em tudo e por tudo ferindo a impessoalidade". Em Plenário, Jerônimo voltou a se pronunciar sobre o assunto: "através da empresa de publicidade, extingue a possibilidade de negociata com outras empresas. A transmissão da Câmara só serviu para promoção pessoal, e a Constituição Federal proíbe terminantemente".

Marcelo Morais se defendeu na Tribuna e argumentou que, em gestão passada, os gastos com publicidade chegaram a R$ 230 mil. "Na minha gestão, consegui colocar a TV Câmara e foram gastos R$ 25 mil". 

Após a leitura das denúncias, a vice-presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, Cidinha Cerize, se manifestou dizendo que considera lamentável o recebimento de tantas denúncias, "só que eu não posso fugir do meu compromisso de fazer as investigações e dar um resultado depois para a população. Esse momento é ruim, mas não tem nada que não possa ser modificado com as atitudes corretas, muitas das coisas têm que vir à tona para que a gente mostre claramente o que está acontecendo, são feitas as investigações para que não se cometa injustiças".

Sérgio Gomes (PSD) também falou sobre o assunto e sugeriu uma reunião entre os dez vereadores. "Quem fica prejudicada é a população, nossa função é zelar pelo bem estar dela. Vereadores ficarem se atacando não vai levar a lugar nenhum", opinou.

Voltar

 

Secretário apresenta detalhamento do orçamento da saúde para 2020

Na tarde dessa quarta-feira (18), vereadores se reuniram com o Secretário de Saúde, Wandilson Bícego, que apresentou de...

Vereadores paraisenses visitam APAC em Passos

Na manhã desta quarta-feira (18), vereadores e assessores visitaram a Associação de Proteção e Assist&eci...

Gabinete Itinerante: chegamos ao Belvedere!

A Câmara Municipal realiza na próxima quinta-feira, 19 de setembro, de 15h a 19h, mais uma edição do Gabinete Iti...

SESSÕES DA CÂMARA AO VIVO
NOSSA CIDADE
MALHA VIÁRIA

 

Vídeo institucional

 

Videos/Reuniões das
Comissões

 

 

Sessões anteriores da
Câmara Municipal

 

Vídeos/Audiências

 

Downloads

 

Sede da
Câmara Municipal

Nome
E-mail
Enviar

Cadastre-se e receba
as últimas notícias

Copyright © 2019 | Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso. Todos os direitos reservados.
Avenida Dr.José de Oliveira Brandão Filho, 445, Jd.Mediterranèe - São Sebastião do Paraíso - CEP: 37950-000
Tel: (35) 3531-4770